Todos os post de Instituto Carl Hoepcke

Posse da nova Cônsul

Superintendente do ICH – Max José Müller, Cônsul Geral da Alemanha – Thomas Schmitt, Prefeito de São Pedro de Alcântara – Ernei José Stahelin e Vice Presidente do ICH – Silvia Hoepcke da Silva com seu marido – Roberto Paim da Luz

Nesta terça feira, dia 28 de maio, foi realizada a posse da nova Cônsul Honorária da Alemanha em Blumenau, Susanne Klemz Adam, substituindo o Consul Honorário Hans Dieter Didjurgeit, que deixa o cargo por aposentadoria.

No ato, foram homenageados os dois últimos representantes consulares, Hans Prayon e Hans Dieter Didjurgeit. Além de uma moeda de porcelana confeccionada na década de 1950 com brasão de Blumenau, o prefeito Mário Hildebrandt também anunciou que no dia 30 de agosto, em sessão solene no Salão Nobre de Blumenau, os dois ex-cônsules receberão o título de Comendadores da Cultura de Blumenau pela contribuição com o setor na cidade. A posse contou com a presença de representações diplomáticas de vários países, empresários, personalidades culturais e de prefeitos catarinenses. A solenidade foi conduzida pelo Cônsul Geral da Alemanha para a Região Sul, Dr.Thomas Schmitt.

   

Insituto Carl Hoepcke foi prestigiar esse evento, sendo representado por sua Vice Presidente, Sra. Silvia Hoepcke da Silva, seu Superintendente Sr. Max José Müller e seus sócios, Roberto Paim da Luz e Aderbal Phillippi. Desejamos que a nova gestão seja repleta de realizações.  

ALESC 190 anos da Imigração alemã em Santa Catarina

Leia abaixo o texto dos homenageados da Sessão Solene na ALESC presidida pelo Deputado Joao Amin dia 27 de maio de 2019.

Cônsul Geral Dr. Thomas Schmitt,Deputado Joao Amin, Annita Hoepcke da Silva e Prefeito de Joinville Udo Döhler.

O poder público através da Assembleia Legislativa de Santa Catarina prestouhomenagem aos bravos alemães que, em busca de novas possibilidades e até mesmo de garantias de sobrevivência, cruzaram o oceano atlântico deixando as pátrias de língua alemã da Europa, para criar aqui, no sul do Brasil, uma nova oportunidade de vida.

Foram imensas as dificuldades por que passaram as lutas que travaram, mas também imenso é o orgulho que sentem da herança que reconhecem e deixam diariamente na terra catarinense.

Estes bravos, ao longo dos 190 anos aqui passados, merecem todos,uma homenagem individual, mas como isto não é possível, procuramos, na representatividade que os homenageados desta noite carregam, render a todos eles o merecido preito de gratidão.

A escolha dos homenageados foi feita por um grupo de pessoas a quem agradecemos,AnnitaHoepcke da Silva, Aderbal Philippi, Ernei José Stahelin, Hans DieterDidjurgeit, IgnacioRicken, João Klug, Luciano José Kretzer, Max José Müller, Padre José Besen, Rodrigo Meyer Bornholdt, Thomas Schmitt e ValbertoDirksen.

Os critérios básicos que determinaram as escolhas é a abrangência geográfica e a força da representatividade: portanto, para cada homenageado sempre haverá um coletivo extenso como pano de fundo.

Homenageados

 

1Associação dos Clubes de Caça e Tiro de Blumenau, criada em 29 de outubro de 1987 conta com 40 clubes que preservam e promovem as Festas de Rei (Schützenfest), além de preservar os costumes e as tradições trazidas na bagagem dos imigrantes, os clubes representam relevante papel social, cultural, político e recreativo.

Homenageando a Associação dos Clubes de Caça e Tiro de Blumenau, homenageamos todos os clubes de caça e tiro de Santa Catarina, desde o pioneiro, Clube de Caça e Tiro Araújo Brusque, fundado em 14 de julho de 1866 na cidade de Brusque e que continua em plena atividade até aqueles que deixaram de existir, nos mais distantes rincões de Santa Catarina.

 

2Deutsche Schulefür Joinville.

Fundada em 1866, a Deutsche Schule – Escola Alemã surgiu da tradição germânica, que desde a Reforma, no século XVI,prescrevia que a boa escola era parte da sociedade.

Ao superar os desafios, a Deutsche Schulede Joinville tornou-se referência de ensino, obtendo reconhecimento em importantes cidades brasileiras, como Rio de Janeiro e São Paulo e em universidades alemãs.Em 1938, com a Campanha de Nacionalização, a Escola Alemã foifechada e somente foi reaberta no ano de 1962 ao fundir-se com o Instituto Bom Jesus.

A Deutsche Schulefür Joinville, representa todas as escolas alemãs que funcionam e funcionaram em todo o território de Santa Catarina.

 

3Genésio Deschamps, filho de Teobaldo Lotar Deschamps e de Maria ElisaVogel.

A história de sua vida como pesquisador e genealogista teve início em 1976, inspirado em Jean R. Rhule Aderbal Philippifoi ampiando seus estudos até que em 1994, com o volume das informações crescendo, contratou uma empresa especializada para desenvolver um programa próprio de computador, sob a forma de banco de dados que se desenvolve até hoje, aprimorando-se e complementando-se sem parar.

Do trabalho de Genésio Deschamps resultou um banco de dados genealógicos com mais de 150.000 registros, recolhidos dos livros eclesiásticos das comunidades germânicas em Santa Catarina, desde 1828, e que generosamente o autor disponibiliza para aqueles que desejarem saber mais sobre suas famílias.

Genésio Deschamps, neste ato, representa os estudiosos,os curiosos ou acadêmicos, os pesquisadores de história e os genealogistas.

 

4 –Igreja Evangélica de Confissão Luterana em Santa Catarina se divide em 4 regiões ou sínodos.Para receber a placa de homenagem chamamos os pastores dos 4 sínodos do Estado, Sínodo Vale do Itajaí, com sede em Blumenau, Pastor Sinodal Guilherme Lieven, Sínodo Norte Catarinense, com sede em Joinville, Pastor Sinodal ClaudirBurmann, Sínodo Uruguai, com sede em Chapecó, Pastor  Sinodal  Jair Luiz Holzschuhe Sínodo Centro-sul Catarinense, com sede em Florianópolis, Pastor Sinodal Joel Schlemper.

Após a fundação das várias colônias em diferentes regiões do estado, as atividades da igreja luterana se fizeram presentes de várias formas. O primeiro sínodo em SC foi formado em 1905, denominado “Sínodo Luterano” seguindo-se a fundação da “Associação de Comunidades Evangélicas de SC e PR”.

Os 4 sínodos que compõe a Igreja Luterana congregam dezenas de paróquias e centenas de comunidades oferecendo orientação e amparo espiritual para as diversas comunidades.

 

5 Instituto Cultural Brasil Alemanha/Blumenau, o mais antigo do Estado, representando os demais ICBA do Estado, Joinville e São Bento do Sul

Adquirir fluência em uma língua estrangeira pode significar abrir portas para um mundo de oportunidades ou pode significar a realização de um sonho, como conhecer um outro país, uma nova cultura, fazer um estágio ou obter um trabalho em terras estrangeiras.

Conhecedores dos ensejos que a Alemanha pode oferecer ao Brasil através de intercâmbios culturais e de negócios, o ICBA direciona-se rumo ao futuro – “in RichtungZukunft” –, com um genuíno desejo de contribuir para sua cidade e sua região, ajudando a preservar viva a língua e a cultura alemã, pois que sua missão é difundir a cultura alemã no Brasil para catarinenses e brasileiros que desejam vivenciar experiências relacionadas a uma Alemanha moderna e cheia de oportunidades.

 

6 Instituto Carl Hoepcke.

Fundado há 15 anos, com o objetivo de promover a preservação do patrimônio histórico material e imaterial que envolve a memória de Carl Franz Albert Hoepcke e, por consequência, a imigração alemã, em cujo cenário esta história se desenvolveu. O Instituto Carl Hoepcke mantém em sua sede um centro de documentação e memória composto por documentos, fotos, mapas livros e objetos relacionados à história da família Hoepcke, de cidades catarinenses e do movimento migratório alemão. Aberto ao público pesquisador, o Instituto pode constituir uma fonte primária para a história econômica do Estado e para a história da imigração alemã, Possuiuma biblioteca em língua alemã e um curso de língua alemã com aulas nos níveis básico, intermediário e avançado.

Tais atividades renderam ao Instituto Carl Hoepcke parcerias de alto prestígio como a Universidade Federal de Santa Catarina,o Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, a Academia Catarinense de Letras, o Instituto Martius Staden – SP, o Goethe Institut e com os órgãos diplomáticos da Alemanha no Brasil.

Como extensão de seu trabalho, no município de São Pedro de Alcântara o Instituto é proprietário de uma bela construção do final do século XIX, totalmente restaurada e à disposição da comunidade para atividades sócio/culturais. É mantida em parceria com a Prefeitura Municipal e funciona com o nome de Centro Cultural Casa de São Pedro.

A criação do Instituto Carl Hoepcke foi uma iniciativa das irmãs Annita e Silvia Hoepcke da Silva, bisnetas de Carl Hoepcke.

 

7Congregação das Irmãs da Divina Providência.

No percurso da história da imigração em Santa Catarina destaca-se, a vinda de um primeiro grupo de imigrantes da região de Münster, para a Colônia Teresópolis, que se estabeleceu no Vale do Capivari,em Braço do Norte e São Ludgero, sul do Estado. Para atender espiritual e pastoralmente este grupo, chegou em 1861 o primeiro sacerdote da diocese de Münster, Padre Wilhelm Roer.Ao final de quase três décadas de intensa atividade,exausto, pediu ao seu bispo um sucessor. Em 1889 chegou o Padre Franz Xavier Topp – futuro Monsenhor Topp.Em 1895 o Padre Toppconvenceu os superiores da Congregação das Irmãs da Divina Providência da importância de abrir uma missão no Brasil.

As irmãs chegaram em 1895 e nos primeiros anos fundaram em Tubarão o Colégio São José, e em Blumenau o Colégio Sagrada Família. Em 1897 as primeiras enfermeiras da Congregação, formadas em Münster, assumiram o cuidado dos doentes no Hospital de Caridade em Florianópolis.  Em 1898, em Florianópolis abriram o Colégio Coração de Jesus.

Em São Ludgero – fundaram o Colégio Santa Ana, em Lages fundaram o Colégio Santa Rosa, em Brusque trabalharam no Hospital de Azambuja, no Asilo de Idosos e de Doentes Mentais, além de colaborarem no Seminário Arquidiocesano de Azambuja. No centro de Brusque fundaram o Colégio Santo Antônio.Novamente em Florianópolis,abriram o Orfanato São Vicente de Paulo, Em Tubarão fundaram o Hospital Nossa Senhora da Conceição e em Joinville o Hospital Municipal São José e o Asilo Abdon Batista. E em Tijucas fundaram o Colégio Espírito Santo.

Em 25 anos – da chegada em 1895 até o primeiro Jubileu em 1920 – a Congregação fundou, ou assumiu, 31 obras em 21 cidades de Santa Catarina. E muitas outras obras no campo da Educação, da Saúde e do Serviço Social continuaram a ser atendidas em todos os anos seguintes.

 

8Município de São Pedro de Alcântara.

Em novembro de 1828, dois navios – Louise e Marquez de Vianna – atracaram no porto da então Desterro com 635 imigrantes em sua maioria provenientes da região de Trier – vale do rio Mosela – Hunsrück e Eifel –, hoje Renania-Palatinado, destinados a formar a primeira colônia alemã junto à estrada que ligava a Capital  à Cidade de Lages.

Em carta datada de primeiro de março de 1829, o Major de Milícias Silvestre José dos Passos, responsável pela implantação e assentamento da colônia, deu noticia aos superiores de que uma leva de 60 colonos já estava alojada e pronta para iniciar seus trabalhos nas terras do Novo Mundo. Esta carta é uma espécie de certidão de nascimento da primeira colônia de alemães do Estado de Santa Catarina.

Além daquele núcleo pioneiro de alemães quase todos católicos, mais tarde juntaram-se na colônia São Pedro, alemães luteranos e luxemburgueses

Oriundos de São Pedro de Alcântara, muitos dos pioneiros se deslocaram para outras regiões onde fundaram ou ajudaram a fundar muitas comunidades.

Em 1844 a Colônia São Pedro de Alcântara foi elevada à categoria de Freguesia, porém, sua emancipação político-administrativa tornou-se realidade em 16 de abril de 1994

Distante 31 quilômetros da Capital do Estado de Santa Catarina, com uma população de aproximadamente 6.000 habitantes, o Município conserva as características de pequena cidade rural.

Ao homenagear o Município de São Pedro de Alcântara, homenageamos todas as demais comunidades e ex-colônias, tanto aquelas que tiveram sucesso e ainda o tem, como algumas que, por inúmeras razões, não floresceram.

 

9OBRA KOLPING DE SANTA CATARINA.

A dignidade da vida e da pessoa humana são princípios basilares na vida dos alemães e seus descendentes, “proporcionar meios e condições de viver com dignidade e construir uma sociedade alicerçada em princípios de bem-servir, de justiça, de solidariedade” é o lema da OBRA KOLPING DE SANTA CATARINA.

A Obra Kolping nasceu no dia 6 de maio de1849, em Colônia, Alemanha, cujo objetivo era dar condições dignas àqueles que chegavam do interior e não possuíam qualquer formação para trabalhar na cidade. Muitos destes jovens não tinham sequer um lugar para ficar, e então começava uma história de solidariedade e de amor ao próximo que iria frutificar e espalhar-se pelo mundo. Em 1856, foi fundada a primeira Associação de Profissionais Autônomos fora da Alemanha, em St. Louis, nos Estados Unidos, iniciando-se o trabalho que mais tarde viria a chamar-se Obra Kolping Internacional, tomando outras dimensões ao levar para outros países a ideia e a ajuda para muita gente, com investimentos e ações direcionados para a área social.

Em Santa Catarina, o Município de Itapiranga foi o berço da primeira Comunidade Kolping, fundada por imigrantes alemães católicos. Em 1975 foi criada a Obra Kolping de Santa Catarina, com sede em Rio do Sul, passando a integrá-la também a Comunidade Kolping de Itapiranga.

Atualmente a entidade tem onze Comunidades constituídas nos municípios de Anita Garibaldi, São Joaquim, Urubici, Blumenau, Itapiranga, Ituporanga, Mirim Doce, Salete, Taió, Vidal Ramos e Rio do Sul, todas procurando seguir o ideal proposto desde sua fundação.

 

10Sociedade Harmonia-Lyra

O canto e a música acompanharam e acompanham o alemão estimulando-o no momento do trabalho. E, nos momentos do lazer nada melhor que a música, o canto e as artes dramáticas para alimentar o espírito.

A Sociedade Harmonia-Lyra é um símbolo da cultura de Joinville e das regiões de colonização germânica em Santa Catarina. A sua origem remonta ao ano de 1858, quando OttokarDoerfel e Eduardo Trinks, perceberam a necessidade de estimular a vida cultural e artística na recém-criada Colônia Dona Francisca e fundaram a Harmonie-Gesellschaft – Sociedade Harmonia, mais antiga instituição cultural de origem germânica em atividade em Santa Catarina.

Hoje, a Sociedade Harmonia Lira representa aqui todas as iniciativas que os imigrantes alemães espalhados pelo território catarinense em suas comunidades tiveram na área da música,do canto, da dança.

Desde os pequenos corais de igrejas, muitos desaparecidos até as manifestações mais sofisticadas da arte dramático/musical.

 

Que esta homenagem sirva de estimulo para que todos os homenageados incrementem ainda mais suas ações, lutando pela preservação e pela manutenção da herança de nossos antepassados, cujo resultado é identidade cultural teuto-catarinense.

 

Cônsul Geral Dr. Thomas Schmitt

Associação dos Clubes de Caça e Tiro de Blumenau

Cônsul Geral Dr. Thomas Schmitt, Annita Hoepcke da Silva e Max José Müller.

 

Annita Hoepcke

A presidente do Instituto Carl Hoepcke, Sra. Annita Hoepcke da Silva, foi homenageada pelo município de São Pedro de Alcantara com o titulo de Cidadã Honorária Alcantarense, por indicação do vereador Amarildo Stahelin, com unanimidade da Câmara dos vereadores.

Semana da lingua Alema

 

 

Ontem(8 de abril) recebemos a presença ilustre do escritor luxemburguês Guy Helminger que leu um trecho do seu livro “Etwas fehlt immer” para os alunos do curso de alemão e ao publico em geral.
Confira outras atividades que aconteceram nessa semana da língua alemã aqui no ICH.

Semana da língua alemã

Semana da língua alemã

Partindo da ideia de que uma língua abre portas para entender melhor a cultura de outros países, as Embaixadas da Alemanha, Áustria, Bélgica, Luxemburgo e Suíça – em cooperação com seus consulados e parceiros culturais no Brasil – realizam entre os dias 05 e 14 de abril a quarta edição da Semana da Língua Alemã.

O Instituto Carl Hoepcke na qualidade de instituição parceira abre no período de 8 a 15 de abril o Centro Cultural Ruth Hoepcke da Silvaaos interessados para as seguintes atividades:

– dias 8, 9, 10, 11 e 15 aulas experimentais, abertas;

– dia 08 às 18:30 horas leitura da obra“Theater”, pelo autor, o escritor Luxemburguês Guy Helminger. Nos seus escritos, o autor atravessa as linhas da ficção e da realidade e trata, entre outros, da migração e da identidade. Depois haverá uma rodada de perguntas e discussões sobre a sua literatura e outros tópicos.

– dia 11 às 18:30 horas, projeção do filme alemão “Oh Boy”do Diretor Jan OleGerster. “Oh Boy” é o relato de um jovem que zomba de si mesmo e da cidade em que ele mora – Berlim. Numa forte estética preto e branco, “Oh Boy” oscila entre melancolia e humor e descreve a busca do seu protagonista por seu lugar no mundo, no qual na verdade tudo é possível.

Durante esses dias haverá uma exposição sobre ditados alemães, onde os alunos irão fazer o desenho de um ditado popular que vai ser exposto na recepção do Centro de Memória; um texto sobre o desenvolvimento da língua alemã; além de poesias e música ambiente.

Garanta sua participação nos eventos, de forma gratuita, reservando previamente por meio do telefone (48)3222-2580 com Inês.

Netzwerk deutsch

Instituto Carl Hoepcke é sede do “Netzwerk Deutsch”

Pela primeira vez o Instituto Carl Hoepcke em Florianópolis sediou um encontro do Netzwerk Deutsch, uma reunião de alto nível de instituições responsáveis pelo ensino da língua alemã no Brasil.

Dentre as instituições parceiras estão a representação do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha no Brasil – Embaixada e Consulados Gerais, o Instituto Goethe, a ABRAPA (Associação Brasileira de Professores de Alemão), o DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico) e o ZfA (Departamento Central para Ensino de Alemão no Exterior).

O Ministério das Relações Exteriores da Alemanha trabalha em conjunto com organizações alemãs parceiras na expansão e na melhoria pedagógica das aulas de alemão nas escolas, universidades e institutos culturais.


Além disso, trabalha para promover a formação de professores brasileiros de língua alemã e para transmitir uma imagem moderna da Alemanha.

 

190 anos de Imigração Alemã em Santa Catarina

A Prefeitura Municipal de São Pedro de Alcântara, por meio da Comissão Organizadora dos Festejos dos 190 anos da Imigração Alemã em Santa Catarina, completados no dia primeiro de março, realizou uma homenagem à famílias, pessoas e instituições, que foram consideradas importantes no contexto da história de São Pedro de Alcântara.

Na ocasião o Instituto Carl Hoepcke recebeu a “Comenda Comemorativa aos 190 anos de Imigração Alemã em Santa Catarina”.

Annita Hoepcke da Silva, Presidente do Instituto Carl Hoepcke, recebendo a comenda das mãos dos Srs. Thomas Schmitt, Cônsul Geral da Alemanha e Sr. Ernei Stähelin, Prefeito de São Pedro de Alcântara.

Realizado no Salão de Eventos da Igreja Matriz de São Pedro de Alcântara, o festejo contou com a presença de convidados, homenageados e autoridades, como o Cônsul Geral da Alemanha, Dr. Thomas Schmitt.